Instituto Georgia Tech defende a adoção de abordagens de segurança inovadoras para sistemas eleitorais

Documento propõe padrões de design, avaliação e gerenciamento voluntários para sanar as preocupações crescentes com a cibersegurança
Resize
A AA

Reino Unido, Londres – Junho 26, 2019 – Um novo informe publicado pelo Centro de Política de Comunicações Avançadas do Georgia Institute of Technology (Georgia Tech) com o apoio da Smartmatic Corporation propõe o desenvolvimento de um modelo abrangente de padrões de segurança eleitoral que empregue uma abordagem de avaliação por terceiros independentes para validar a segurança dos sistemas eleitorais a fim de sanar preocupações com a cibersegurança.

No documento Revisioning the U.S. Elections Process: Voting Security and Election Technology (Reconsiderando o processo eleitoral dos EUA: segurança do voto e tecnologia eleitoral), os pesquisadores do Georgia Tech afirmam que uma abordagem inovadora de avaliação da segurança dos sistemas eleitorais pode não só ajudar a reforçar os padrões nacionais de design, avaliação e gerenciamento de sistemas eleitorais, mas também reduzir as ameaças à cibersegurança e garantir a integridade das eleições.

“Para serem verdadeiramente eficazes, os esforços para proteger nossas eleições devem ir além da simples atualização ou substituição de equipamentos e considerar o processo eleitoral como um todo”, afirmou o autor líder Paul Baker. “Além de garantir a segurança tecnológica, padrões nacionais sólidos para uma abordagem multifatorial sistemática também podem ajudar a recuperar a confiança da população nas eleições ao contemplar outros fatores do processo eleitoral, como privacidade, acessibilidade e transparência, além da cibersegurança.”

Depois das eleições de 2016 nos EUA, a confiança na segurança dos sistemas eleitorais atingiu seu nível mais baixo, enquanto preocupações com a interferência estrangeira não param de crescer. Esse panorama suscitou dúvidas e receios em relação à atualização dos sistemas eleitorais e ao emprego de tecnologias avançadas de proteção eleitoral.

“O Georgia Tech propõe um modelo abrangente de padrões de segurança eleitoral para sanar preocupações com a integridade geral do sistema eleitoral dos EUA”, afirmou Kevin Shelly, presidente da Smartmatic EUA. “A Smartmatic acredita que a adoção desse sistema para garantir tecnologias eleitorais seguras, acessíveis e transparentes é um importante passo para proteger as eleições em todos os seus estágios.”