Search

Smartmatic

Smartmatic apresenta seu sistema de voto on-line na Romênia

Reino Unido, Londres – 10 Fevereiro, 2019 – "Em todo o mundo, há um interesse cada vez maior pelo uso do voto on-line para garantir o direito de voto a cidadãos que vivem no exterior. Os métodos tradicionais usados para votar remotamente se mostraram ineficientes repetidas vezes. É animador ver o debate sendo realizado na Romênia para tornar as eleições mais inclusivas, seguras e transparentes", afirmou Mike Summers, diretor do Programa de Voto On-line da Smartmatic, durante a Conferência sobre Desafios Administrativos e de Segurança do Voto pela Internet.

A conferência, realizada na capital romena em 7 de fevereiro, reuniu especialistas eleitorais, políticos, membros da sociedade civil e outras partes interessadas para debater sobre o uso da tecnologia na organização de eleições seguras, inclusivas e transparentes.

Atualmente, há um projeto de lei para o voto on-line na Romênia, e os especialistas acreditam que a adoção do voto on-line poderia beneficiar os milhões de romenos que vivem no exterior.

Seja na Europa, na Ásia ou em qualquer outro continente, os eleitores estão sempre pedindo formas melhores e mais convenientes de participar da democracia. De acordo com a Comissão de Assistência Eleitoral dos EUA, o número de norte-americanos que votaram antecipadamente ou enviaram uma cédula de votação à distância ou pelo correio aumentou de cerca de 25 milhões em 2004 para 57 milhões em 2016. O número de eleitores antecipados triplicou de 10,2 milhões em 2004 para 35 milhões em 2018. "A mensagem é clara. É hora de modernizar os processos eleitorais com a melhor tecnologia disponível", afirmou Summers.

Em 2014, a Smartmatic se associou à Cybernetica, o laboratório de pesquisa e desenvolvimento responsável pela criação do sistema de votação on-line da Estônia, para cofundar o Centro de Excelência no Voto pela Internet da Smartmatic-Cybernetica. O sistema desenvolvido em conjunto pelas duas empresas foi implementado recentemente na Estônia em 2017 e será utilizado novamente nas próximas eleições do Parlamento Europeu, no final de 2019.