Search

Smartmatic

IEAC promoverá debate fundamentado em fatos sobre segurança cibernética e eleições

Estados Unidos, Flórida - Maio 3, 2018 – O Conselho Consultivo Eleitoral Internacional (IEAC) anunciou recentemente que assumirá um papel ativo em promover um diálogo internacional fundamentado em fatos sobre a segurança cibernética nas eleições, bem como sobre os benefícios e riscos reais associados às tecnologias eleitorais.

“Em meio a todas as incertezas em torno das eleições dos EUA, devemos unir esforços com outras entidades para incentivar um diálogo produtivo a fim de dissipar as dúvidas e os medos infundados que recaem sobre a tecnologia”, afirmou Richard Soudriette, presidente do IEAC.

Em setembro de 2017, o Departamento de Segurança Nacional dos EUA (DHS) se comunicaram com autoridades eleitorais de 21 estados para adverti-las que hackers estrangeiros haviam tentado invadir seus arquivos de registro de eleitores ou sites públicos das eleições. No entanto, o DHS também assegurou que os sistemas utilizados para registrar e contar os votos não haviam sido comprometidos.

“Sabemos que já houve tentativas de ataque a contas de e-mail, sites e sistemas de registro de eleitores. Porém, até hoje, ninguém jamais apresentou provas concretas de que um único voto tenha sido adulterado. Devemos continuar protegendo nossas eleições com tecnologias modernas capazes de combater as ameaças atuais e futuras”, afirmou Soudriette.



A Dra. Brigalia Bam, presidente da Comissão Eleitoral Independente da África do Sul de 1999 a 2011, explicou o motivo das dúvidas crescentes no continente africano sobre o que aconteceu nos Estados Unidos e sobre quais sistemas foram comprometidos.
Nas próximas semanas, o IEAC avaliará as formas de promover esse diálogo.
Durante a última quinta reunião anual, que aconteceu em Boca Raton nos dias 25 e 26 de abril, os membros do IEAC tiveram a chance de discutir exaustivamente sobre alguns dos problemas mais urgentes enfrentados por comissões eleitorais de todo o mundo.

As “fake news”, outro tópico popular, também fizeram parte da pauta do encontro. “As eleições partem do pressuposto de que as pessoas tomam decisões conscientes quando estão diante das urnas. As ‘fake news’ e outras táticas usadas para enganar o eleitorado comprometem a legitimidade dos governantes eleitos. As comissões eleitorais precisam ser proativas”, observa Soudriette.

Fundado em 2014, o IEAC reúne um grupo seleto de proeminentes líderes globais com sólidos conhecimentos e experiência na área de eleições para orientar a Smartmatic e as autoridades eleitorais sobre as estratégias e soluções que maximizam a eficiência, a transparência e a confiança no processo eleitoral.