Search

Smartmatic

Votantes estadunidenses preocupados com seus sistemas de votação

Washington D.C., Estados Unidos - Fevereiro 29, 2016 –  81% dos eleitores nos Estados Unidos considera essencial renovar as tecnologias de votação utilizadas hoje nas eleições norte-americanas, e afirmam que isso envolveria uma significativa melhoria na experiência de votação.

Esses achados proveem de uma pesquisa desenvolvida pela Smartmatic, onde se evidenciam as preocupações existentes entre os votantes dos Estados Unidos em relação ao atual estado da tecnologia de votação no país. A pesquisa demonstra a conexão entre as tecnologias antigas, os complexos processos de votação e a diminuição na participação eleitoral.

Também essa investigação revela informações de interesse sobre os votantes hispanos. 56% da população hispana pensa que a baixa participação nos processos de votação é atribuída às barreiras no idioma que enfrentam no momento da votação. 60% dos hispanos considera que o sistema é ineficiente e precisa de muito tempo e 76% deles pensa que a modernização dos sistemas de votação poderia aumentar a participação dos votantes.

"Esta pesquisa demostra que os votantes estadunidenses não confiam nas atuais tecnologias de votação", disse Antonio Mugica, CEO da Smartmatic. “Além disso revelou que há fatores subjacentes que afetam significativamente a experiência dos estadunidenses nas urnas, o que por sua vez incide na sua percepção, e, ainda mais importante, na sua participação durante o processo democrático."

A pesquisa também destaca:


A mudança é necessária

•    No que tange as soluções para a modernização do sistema de votação, os pesquisados identificaram três prioridades: 33% indica que a mudança necessária é "incorporar o voto por Internet” (substituindo o voto por correio postal); 28% indica que nos “Estados Unidos a tecnologia de votação deve ser atualizada para que seja mais fácil de usar"; e 20% considera que "o processo de votação deve ser de forma mais eficiente através da redução do tempo necessário para emitir seu voto."

As ineficiências de tempo são um empecilho

•    Um de cada três eleitores questionados (33%) disse que havia pelo menos uma eleição no passado na qual teve a intenção de votar, mas finalmente não o fez.  

•    45% dos votantes que tinha tido a intenção de votar durante uma eleição no passado, afirmou que a falta de tempo foi o principal motivo para não votar. Estavam muito ocupados com o trabalho ou outros assuntos, ou tinham comparecido às urnas para votar, mas a espera foi muito demorada.
 
•    56% considera que muitas pessoas não votam porque o processo de votação é lento e ineficiente. 63% dos jovens na faixa dos 18 e 34 anos de idade, 63% dos afro-americanos e 60% dos hispanos concordaram com a mesma afirmação.

Alguns dados adicionais:

•    70% dos questionados afirmam que é necessário investir na modernização do sistema americano de votação como uma forma de aumentar a participação dos votantes e, portanto, fortalecer a democracia.

•    60% dos questionados, e 72% das pessoas maiores de 65 anos, declararam que a baixa participação eleitoral afeta negativamente à democracia americana. Recentes estudos, como aquele do Centro Brennan, demostram que a maioria das urnas de votação existentes nos Estados Unidos são antigas. Além de criar a chance de manipulação ou erro, muitas dessas urnas não satisfazem as necessidades dos votantes de hoje que, como demonstra a pesquisa da Smartmatic, poderia ocasionar a privação de seus direitos constitucionais.
 
Durante seu último discurso do Estado da União, o presidente Obama inclusive mencionou os desafios que enfrentam os votantes: “votar deveria ser mais fácil, não mais difícil, para todos os estadunidenses”.

"A pesquisa envia uma mensagem clara do que se pode e deve fazer para atualizar e robustecer a tecnologia de votação, os processos e a segurança", disse Mugica. "Esta investigação é um esforço para melhor compreender o que deve ser esta nova geração de soluções."