Search

Smartmatic

Votação eletrônica desempenha papel crucial em eleições venezuelanas

Caracas, Venezuela - Dezembro 7, 2015 - Na sequência das recentes eleições da Venezuela, a Smartmatic anunciou hoje que sua plataforma segura de votação automatizada garantiu os resultados sem falhas de voto parlamentar da nação. O provedor de tecnologia de votação com sede em Londres prestou serviços nas últimas 14 eleições nacionais da Venezuela.

"Por mais de uma década, a Smartmatic orgulhosamente trabalha nas eleições nacionais para o povo da Venezuela, o que demonstra o nosso compromisso com a transparência, a eficiência e a responsabilidade", disse Antonio Mugica, CEO da Smartmatic. "E este ano não foi diferente, provando mais uma vez que todos os lados do espectro político podem ser tanto vencedores como perdedores."

"Em meio a um cenário político polarizado, nossa tecnologia foi capaz de ajudar a produzir resultados aceites por todas as partes. O vencedor é e sempre foi a vontade do povo, acrescentou.

A Smartmatic forneceu uma plataforma de votação de ponta a ponta durante a eleição do dia 06 de dezembro, incluindo a autenticação biométrica do eleitor, votação, transmissão de resultados, apuração e difusão dos resultados.

Um total de treze auditorias técnicas foram realizadas antes, durante e depois da eleição para garantir a integridade da tecnologia Smartmatic, incluindo a revisão do código fonte, montagem de máquinas, a operação do sistema de autenticação biométrica e manutenção de todos os elementos de software. Os técnicos que representam cada uma das partes que disputam as eleições participaram em todas as auditorias e confirmaram o bom funcionamento do sistema.

Além disso, os próprios eleitores foram capazes de verificar sua escolha de candidatos usando a cópia física de cada voto impresso por máquinas da Smartmatic. Uma vez que o fechamento das urnas, havia auditorias por cidadão e, como em todas as eleições Smartmatic, não se verificaram discrepâncias.

"Através de parcerias com eleitores, universidades, ONGs, partidos políticos e autoridades de todo o mundo, nós construímos o único sistema totalmente verificável, de votação eletrônica de ponta a ponta no mundo", explicou Mugica. "Cada fase da eleição é automatizada, tornando o processo global muito mais transparente e eficiente."

De acordo com dados recentes do grupo de pesquisa Datanalisis, mais de 93,5 por cento dos participantes que usaram as máquinas de votação Smartmatic a consideraram "muito fácil" ou "fácil" de operar. A experiência do usuário melhorada que é resultado de tecnologias mais gerenciáveis contribuiu para um aumento no número de eleitores da Venezuela em 74%.

"Na Smartmatic, estamos entusiasmados por ser capazes de entregar aos clientes repetidas vezes e felicitamos o povo venezuelano pelo sucesso de suas eleições", disse Mugica.

Principais fatos das eleições parlamentares da Venezuela de 06 de dezembro:

-    40.601 máquinas de votação foram distribuídas em 14.515 centros de votação.
-    Um total de 121.803 peças de tecnologia de votação eletrônica foram configuradas e implantadas para a eleição.
-    Cada eleitor foi autenticado biometricamente antes de votar eletronicamente.
-    O comparecimento às urnas atingiu 74,25 por cento.
-    A Smartmatic coordenou a logística para 94.792 operadores do sistema em todo o país.
 -   167 deputados foram eleitos de uma lista de 1.799 candidatos.

Citações de terceiros:

"A Venezuela tem o sistema eleitoral mais transparente e avançado do mundo. Este sistema garante o sufrágio soberano de todos os venezuelanos". | Nicolas Maduro, Presidente da Venezuela.

"O sistema de votação da Venezuela é sólido e seguro." | Leonel Fernandez, líder da União das Nações Sul-Americanas (UNASUL) missão de observação.

"A Missão considera que a força do processo de votação venezuelano reside nos processos de votação e de escrutínio..." | Relatório do Instituto para a Democracia e Assistência Eleitoral.

"Nós não somente estamos satisfeitos, nós também acreditamos que este sistema [automatizado] deve ser exportado para o meu país." | Javier Couso, observador eleitoral internacional da União Europeia.

"As máquinas funcionam perfeitamente do ponto de vista técnico. Elas não alteram o voto." | Vicente Diaz, ex-membro do Conselho Nacional Eleitoral da Venezuela e parte da Mesa da Unidade Democrática.

"O sistema de votação da Venezuela é um dos mais seguros e transparente devido ao seu alto nível de automação e do número de auditorias realizadas em todas as fases da eleição." | Luis Emilio Rondón, Comissário para o Conselho Nacional Eleitoral da Venezuela.

"O sistema de votação da Venezuela é completamente automatizado e pode ser auditado em todas as suas fases. Em 2004, a Venezuela tornou-se um dos primeiros países do mundo na realização de uma eleição nacional com máquinas que imprimem comprovantes de voto, e em 2012 introduziu a autenticação biométrica de eleitores como um requisito para a ativação das máquinas." | Relatório do Instituto para a Democracia e Assistência Eleitoral.

"Nós auditamos as máquinas de votação, bem como a configuração das máquinas de votação (...). Analisamos o software que garante que o voto é secreto. Até agora, todas as auditorias foram concluídas de forma satisfatória, e não há nada a destacar." | Vicente Bello, membro da Mesa da Unidade Democrática.

"O Sistema venezuelano, em termos de tecnologia, é de absoluta confiança. O Observatório Eleitoral venezuelano participou de cerca de 20 auditorias, atestou debates técnicos entre os participantes de todos os partidos, e viu como todas as dúvidas são discutidas e resolvidas abertamente." | Ignacio Avalos, Coordenador do Observatório Eleitoral venezuelano.

"O sistema eleitoral da Venezuela é o mais eficiente e moderno do mundo." | Jorge Rodriguez, chefe do Comando de Campanha Bolivar-Chávez.