Search

Smartmatic

Referendum na Venezuela legitimou o sistema eleitoral da Smartmatic

Caracas, 5 de dezembro de 2007.- Na ocasião de uma das eleições mais pleiteadas e importantes da história venezuelana, a Smartmatic anunciou que o funcionamento de seu sistema automatizado de votação foi confiável e exato. Durante o Referendum de Reforma Constitucional, o SAES (Smartmatic Automated Election System) contabilizou e transmitiu com sucesso os resultados eleitorais, e uma vez encerradas as mesas de votação, o Conselho Nacional Eleitoral (CNE) junto com as testemunhas dos grupos políticos, auditou sem problemas acima de 54% das urnas eleitorais.

“Sendo esta uma das eleições mais ajustadas e críticas de nossa história, os venezuelanos aceitaram pacificamente a pequena diferença na vitória de um dos blocos do pleito eleitoral. Na Smartmatic acreditamos firmemente que este consenso tivesse sido impossível sem nossa confiável solução eleitoral”, asseverou Antonio Mugica, CEO da Smartmatic.

Neste Referendum tão polêmico, os eleitores rejeitaram a proposta de mudar 69 artigos da Constituição venezuelana em vigor, com uma estreita margem de 1,5%. Alguns dos dados estatísticos alicerce da Automatização com a Smartmatic, incluem:

  • Centros de votação automatizados: 10.547 (95,8%);
  • Máquinas de votação instaladas: 32.939;
  • Eleitores Cadastrados: 16.049.654;
  • Total de votos válidos: 8.883.746 (segundo o primeiro boletim oficial do poder eleitoral)
  • Tempo médio de votação em máquinas SAES: menos de 30 segundos.

A tecnologia SAES, empregada na Venezuela desde 2004, é um dos sistemas com maior segurança, confiabilidade e exatidão do mundo. As máquinas de votação SAES têm algoritmos de cifrado ultra?seguros para a armazenagem randômica e transmissão eficaz de cada voto, mediante sete diferentes estágios de verificação, que garantem a completa segurança e auditabilidade do processo. Além disso, as máquinas SAES

produzem um comprovante impresso de cada voto, que faz com que os eleitores possam verificar sua escolha antes de colocar o voto na urna e isto conforma a base das futuras auditorias.

“Com base nos resultados do Referendum, a Venezuela tem um momento de paz que permite tirar qualquer dúvida que perturbe a democracia Venezuelana. De qualquer forma, está na hora de reconhecer que o nosso sistema eleitoral cumpre com os maiores padrões de justiça, exatidão e transparência”, asseverou Mugica.