Search

Smartmatic

Principais líderes apoiam eleições automatizadas em 2013

Manila, Filipinas, 20 de junho de 2012. - As Filipinas estão se preparando para sua segunda eleição geral automatizada do próximo ano, já que seus principais líderes expressaram um forte apoio ao uso contínuo do escâner óptico de apuração de votos (PCOS, pela sigla em inglês), a máquina de votação que estava no coração da primeira eleição automatizada da república em 2010.

A Suprema Corte determinou por votação, com onze votos contra três, que a Comissão das eleições (Comelec) pode comprar e reutilizar o escaneadores óticos de apuração de votos que haviam sido alugados da fornecedora da tecnologia, Smartmatic, para automatizar as eleições de 2010.

O presidente Benigno Aquino, cuja vitória na última eleição foi uma das mais convincentes da história das Filipinas, havia dito que o país será muito beneficiado com os resultados confiáveis das eleições se maximizar o uso das máquinas de votação automáticas. Esta visão foi compartilhada pelo vice-presidente Jejomar Binay, que foi citado dizendo que as eleições automatizadas "refletem os votos do povo das Filipinas".

Na Câmara dos Representantes, o porta-voz Feliciano Belmonte Jr. havia dito anteriormente que os legisladores estão unidos para apoiar a decisão da Comelec de exercer sua opção de comprar as máquinas de apuração de votos.

O presidente do senado, Juan Ponce Enrile, expressou sua crença de que os escaneadores óticos de apuração de votos "ainda são melhores do que voltar ao velho sistema manual. Nós tentamos. Nós elegemos um presidente, vice-presidente, doze senadores, vários governadores e executivos". Ele elogiou a Comelec e a Smartmatic dizendo que: "eles fizeram o melhor que puderam para produzir e nos proporcionar uma eleição limpa e honesta".

O senador Francis Escudero, presidente do Comitê de Justiça, também está convencido de que os escaneadores óticos de apuração de votos oferecem uma apuração precisa, e está otimista quanto às eleições de 2013, que estarão livres de qualquer falha, depois que o Supremo Tribunal Federal aprovou a compra das máquinas.

O Centro Carter, um grupo internacional que defende a democracia através de eleições transparentes, informou que: "as eleições de maio de 2010, nas Filipinas, foram marcadas por relativa alta confiança pública e confiança no uso da tecnologia de reconhecimento da marca ótica. Uma conquista como essa é creditada ao árduo trabalho da COMELEC e da Smartmatic e ao compromisso do povo filipino de buscar eleições cada vez mais transparentes".

O governo dos Estados Unidos, através de sua Embaixada em Manila, cumprimentou as Filipinas por "conquistar outro marco na história da democracia da nação", e o embaixador da União Europeia para as Filipinas, Alistair MacDonald, disse que "o processo foi executado com facilidade, e os resultados transmitidos rapidamente".