Search

Smartmatic

O Poder Eleitoral da Venezuela e a Smartmatic começam plano de auditorias no sistema automatizado

O Poder Eleitoral da Venezuela e a Smartmatic começam plano de auditorias no sistema automatizado


Caracas, 31 de outubro de 2005. ‐ No passado 28 de outubro começou a primeira etapa de auditoria no sistema automatizado de votação que será empregado nas eleições parlamentares do próximo 4 de dezembro na Venezuela, com a avaliação dos códigos fonte das Máquinas SAES.

A análise foi feita na sede da smartmatic e incluiu a avaliação da metodologia que seria aplicada durante todos os processos de auditoria, a observação do funcionamento das Máquinas, o plano de contingência e dados, alem do desenvolvimento da firma eletrônica do software. Igualmente, o Conselho Nacional Eleitoral venezuelano (CNE), junto com as organizações com fins políticos, definiram as chaves para gerar o mecanismo de segurança da programação e dados das unidades de votação.

O sistema de senhas compartilhadas consiste em selecionar uma combinação de caracteres, por parte dos representantes dos partidos, para criar a metade da senha que vai proteger o programa e os dados contidos nas máquinas SAES. “A outra metade é selecionada pelo organismo comicial. Somente juntando as duas metades, pode‐se aceder à informação sobre o programa e a data, contidas em cada um dos equipamentos de votação.

As auditorias para os comícios da Assembléia Nacional, quarta eleição continua organizada na Venezuela com a tecnologia eleitoral Smartmatic, serão realizadas em cinco estágios, nomeadamente: código fonte (28 e 29 de outubro), produção (17 e 18 de novembro), auditoria prévia (27 de novembro), in situ ou encerramento (24 de dezembro) e auditoria posterior (de 4 até 11 de dezembro).

Neste primeiro estágio incluíram‐se auditorias de software das máquinas de votação e de contingência; observação de códigos‐fonte e dados, bem como a confirmação da firma eletrônica que certifica a autenticidade dos dados.

Já realizada a avaliação com participação do CNE, técnicos da Smartmatic e representantes políticos, toda a informação foi inserida em uma máquina de votação. Esta unidade ficará ao alcance dos técnicos dos partidos políticos, para que seja realizada a inspeção própria do código fonte. A unidade poderá ser analisada até o inicio da segunda fase do plano de auditoria, na qual será realizada a inspeção da aplicação de totalização.


**
Sobre a Smartmatic
A Smartmatic é uma empresa multinacional especializada no design e aplicação, desde o começo até o fim, de soluções tecnológicas de elevada complexidade voltadas para aplicações específicas. Possui a melhor tecnologia de ponta, além de inovação continua e qualidade em processos e resultados comprovados. A Smartmatic está organizada em três áreas de negócios fundamentais, nomeadamente, sistemas automatizados de votação, sistemas inteligentes e integrados de segurança para zonas geográficas muito grandes e soluções completas para o cadastro e autenticação de pessoas.

A Smartmatic é uma companhia de capital privado que tem acima de 200 funcionários espalhados nos escritórios dos Estados Unidos, de Barbados, do México, da Venezuela, da Espanha, das Filipinas e de Taiwan. Na atualidade, é amplamente reconhecida sob o ponto de vista tecnológico em nível mundial pela sua capacidade de inovação e pelo seu extenso porta‐folio de produtos.

Contato:
Mais informações sobre esta nota de imprensa, escrevendo para comunicaciones@smartmatic.com