Search

Smartmatic

Conselho Consultivo Internacional de Eleições encoraja governos a tomar medidas imediatas e a aumentar a confiança nas eleições

Londres, Reino Unido - Junho 27, 2017 – Esta semana, o conselho consultivo da Smartmatic, o Conselho Consultivo Internacional de Eleições (IEAC, International Elections Advisory Council), realizou sua reunião anual para traçar planos para aumentar a confiança nas eleições.

Formado por líderes influentes nas melhores práticas eleitorais internacionais, o conselho atribuiu à tecnologia um papel fundamental para aumentar a participação, a transparência e a velocidade com a finalidade de fortalecer as eleições no mundo.

Os protocolos e sistemas eleitorais estão extremamente atrasados em comparação com outras transações governamentais e comerciais mais sofisticadas. Existem muitas razões para isso: sistemas ultrapassados geralmente com décadas de existência, falta de incentivo para que o partido vigente mude o sistema que possibilitou sua vitória, informações errôneas sobre segurança e incertezas sobre os recentes escândalos de invasão a e-mails por hackers nos EUA.

Com a queda da participação nas eleições e da confiança em instituições democráticas, o IEAC vê a necessidade urgente de que as autoridades responsáveis pelas eleições considerem novas maneiras de reduzir os riscos, restaurar a confiança e fortalecer o processo democrático.

Já foi comprovado que a implementação de tecnologias eleitorais permite:

Maior participação

Segundo o Relatório de Desenvolvimento Mundial 2017 do Banco Mundial, a participação nas eleições está em declínio. Nos últimos 25 anos, a média global de participação dos eleitores caiu mais de 10%. Em um mundo cada vez mais móvel, a infraestrutura eleitoral precisa ser conveniente e acessível para todos, desde expatriados até eleitores com necessidades especiais

Maior transparência

Os membros do eleitorado precisam dispor de meios para confirmar seu voto. O sistema manual de votação propicia aos eleitores pouco controle ou confiança de que seu voto faz a diferença. Na eleição para a prefeitura de Londres de 2012, quase 50 mil cédulas de votação e 5% dos votos postais foram rejeitados

Maior velocidade

O uso da tecnologia pode eliminar a margem de erro, acelerar a apuração de um resultado 100% preciso e confiável, sem as implicações dispendiosas e demoradas de recontagens

Lord Mark Malloch-Brown, Presidente da Smartmatic: “Os antiquados sistemas eleitorais manuais são favoráveis a erros, o que compromete a confiança no sistema democrático. A experiência nos ensinou que podemos ampliar a participação se aumentarmos a acessibilidade, a facilidade e a transparência nas votações. Essa deve ser uma aspiração de todos os governos e a tecnologia é fundamental para alcançar esse objetivo."

Richard W. Soudriette, Presidente do Conselho Consultivo Internacional de Eleições (IEAC): “Hoje a tecnologia eleitoral é utilizada em todo o mundo: na África, para melhorar a administração de pontos de votação e impedir a falsificação de identidade do eleitor; na Índia, nas Filipinas e no Brasil,  têm permitido resultados precisos e pontuais; a Suíça e a Estônia concederam a eleitores no exterior o direito de voltar on-line. A reunião do IEAC ofereceu uma ótima oportunidade de se ver em primeira mão a tecnologia que transformará o futuro das eleições internacionais."