Search

Smartmatic

Biometria: identificação e segurança em empresas

Cidade do México, 06 de agosto de 2011. - O que no passado somente era visto em filmes de ficção científica é hoje uma realidade no governo e em empresas do mundo inteiro, o escaneamento do íris, o reconhecimento facial ou das veias do dedo, são apenas alguns dos modelos utilizados pela biometria.

A biometria baseia-se no estudo das características biológicas imutável para o reconhecimento único de uma pessoa baseado em uma ou mais características comportamentais ou físicas, tais como impressões digitais, retina, íris, ouvido, voz, rosto, veias da mão ou até a geometria da mão.

Os seus resultados são tão fiáveis e de fácil uso que esta tecnologia já ganhou a confiança dos usuários, principalmente no governo, pioneiro na utilização destes padrões.  "Desde o se surgimento, as soluções biométricas tem se tornado aplicações indispensáveis tanto para o setor governamental quanto o empresarial, porque fornecem uma ampla gama de benefícios para fortalecer a segurança e a exatidão dos cadastros", disse Dimas Ulacio, vice-presidente de soluções de gestão de identidade na Smartmatic.

Para criar a base de dados neste modelo de identificação, um usuário registra suas características físicas que serão um algoritmo numérico de forma que depois seja reconhecido pelo modelo.  

Embora essa técnica tenha um grau de exatidão entre 60% y até 99%, podem errar pela baixa qualidade da imagem, pois já se tem comprovado que a precisão dos algoritmos  é significativamente maior quando as imagens têm uma boa resolução.

Por exemplo, no caso das impressões digitais, uma boa imagem exibe padrões e detalhes de forma nítida, por isso é preferível o sistema para esta técnica cumprir com as especificações de qualidade do  FBI de IAFIS; quanto à imagem do rosto, recomenda-se o padrão ISO / IEC 19794-5:2005.   A captura de informação da íris está menos padronizada, embora o mais comum na indústria seja o ISO / IEC 19794-6:2005.

um estudo indica que o mercado global das soluções biométricas está em expansão, crescendo sua adoção principalmente no reconhecimento facial, impressões digitais e íris, que representarão  84% dos sistemas para 2013.

"Os programas de registro biométrico permitem a atualização e depuração de arquivos obsoletos  e muitas vezes incompletos, graças à incorporação de dados biográficos únicos em uma base de dados segura e confiável onde não existe possibilidade de erro, fraude ou duplicação de perfis", garantiu Ulacio.  Em toda tipo de setores aumenta o uso dessa tecnologia.  No entanto, o executivo considera que o mercado de serviços financeiros irá robustecer sua segurança e proteção de dados  dos clientes com  a aplicação destes sistemas no uso de caixas eletrônicos, transações em linha, acessos remotos através de celulares, bem como a restrição do pessoal à base de dados.  

Usos

Os primórdios da biometria basearam-se na identificação de criminosos medindo a longitude e anchura da cabeça e do corpo, mas com o passar do tempo essa técnica foi se aperfeiçoando.  Hoje serve, não apenas para combater a criminalidade, mas também para identificar cidadãos em eleições ou funcionários de uma empresa.
No tocante à luta contra a delinquência, existem sistemas tão avançados como a biometria vascular, que extrai o padrão a partir das veias do dedo, de forma que somente reage em presença da pessoa viva.  Se alguém decide cortar um dedo para ter acesso à informação privada através da impressão digital, não vai ter sucesso.  

No México, em palavras de Samira Saba, porta-voz da companhia Smartmatic que tem vendido sistemas de biometria eleitorais e governamentais nos países da América Latina, o Caribe,  Estados Unidos e Ásia, a biometria vai continuar crescendo. "México é um dos países mais avançados da América Latina que sempre procura estar à vanguarda, sabemos que sempre estão em conhecimento das novas tecnologias e como exemplo podemos indicar o projeto de cadastro biométrico em menores de idade".  Em 2009 a Smartmatic se esteve encarregada do cadastro do padrão eleitoral na Bolívia atingindo 5 milhões de cidadãos em 75 dias  que depois realizaram um voto eletrônico.   Além disso, trabalha junto à Organização das Nações Unidas em um programa para prover de identificação aos habitantes em  Zâmbia.

Apesar da efetividade destes sistemas, algumas pessoas consideram que também podem representar um risco porque dão maior controle sobre os dados pessoais às empresas ou até ao governo.

Biometria móvil

Cientes de que o valor de um notebook baseia-se mais em seu conteúdo do que no mesmo hardware, HP criou uma linha de equipamentos que oferece aos usuários segurança biométrica para que ninguém tenha acesso à sua informação.

Ricardo Castillejo, Gerente de Produto Business Notebooks Personal de HP México, compartilhou que através do software Protector Tools  é possível administrar todos os sistemas de segurança do computador que inclui leitores biométricos como reconhecimento de impressão digital e identificação facial.

Criadas para o mercado empresarial das pymes, as  grandes empresas e até o setor público, o objetivo de HP é evitar que pessoas não autorizadas tenham acesso à informação confidencial, "por isso decidimos colocar esses sistemas nas séries V, P, W e algumas da série S".

A única diferença destes modelos em aparência é que apresentam um leitor de impressões digitais,  que permite digitalizar os 10 dedos da mão, além de uma câmera web que registra o rosto desde vários perfis.

É o software que faz a tarefa de cadastro e reconhecimento, que se falhar oferece ao usuário a opção de ingressar aos seus dados através de um usuário e senha.

Notícia tirada de El Universal