Search

Smartmatic

A Smartmatic apresentou os benefícios da automação na CLEI 2013

Caracas, 11 de outubro de 2013.- “Por que devemos automatizar eleições?” foi o título da apresentação feita pelo gerente de produto da Smartmatic, Rui Santos, durante a XXXIX Conferência de Computação da América Latina (CLEI 2013). Este evento anual reúne profissionais, pesquisadores, professores e estudantes de universidades da América Latina e centros de pesquisa para discutir diversos tópicos relacionados à TI (Tecnologia da Informação).

Esta foi a vez da Venezuela organizar a CLEI. A conferência ocorreu em um renomado clube de praia na costa central da Venezuela (estado de Vargas), entre 7 e 11 de outubro. Foi uma oportunidade perfeita para reforçar a participação e influência de pesquisadores e estudantes venezuelanos. A Universidade Simón Bolívar (USB), Universidade Central da Venezuela (UCV), Universidade Católica Andrés Bello (UCAB) e Universidade Bolivariana da Venezuela (UBV) explicaram os avanços do país em TI.

A CLEI 2013 mostrou ser uma excelente oportunidade para exibir os avanços da Venezuela na automatização de eleições. Hoje, a Venezuela é, junto com o Brasil, o único país no continente que pode anunciar resultados oficiais em no máximo 48 horas após o encerramento da eleição. O motivo: eles são os únicos países com votação 100% automatizada.

Durante esta intervenção, Santos observou que toda eleição deve oferecer transparência, segurança, exatidão e a possibilidade de verificação. Ele argumentou que a votação eletrônica é a única maneira de minimizar o erro humano (seja voluntário ou involuntário) e garantir precisão. “O registro de votos em uma urna eletrônica é determinista”, ele acrescentou.

A conferência incluiu diversos simpósios em vários assuntos, tais como: Engenharia de software; Computação e sociedade; Pesquisa de operações e inteligência artificial; Infraestrutura, hardware e software; Sistemas de dados inovadores; Teoria computacional; Computação gráfica, Realidade virtual e processamento de imagem, entre outros.

Entre os palestrantes convidados estavam David Padua, professor de ciências da computação da Universidade de Illinois (EUA), que falou sobre a automação de programas de computador; Esteban Clua, professor associado de ciências da computação da Universidade Federal Fluminense (Brasil), que falou sobre os avanços e desafios da ciência da computação e videogames; e Francisco Tirado, da Faculdade de ciências físicas da Universidade Complutense de Madrid (Espanha), que apresentou “Computadores do Século XXI: um desenvolvimento imprevisível.”