Search

Smartmatic

Referendo revocatório Venezuela 2004: Auditorias

Antes e depois das eleições, diferentes partidos políticos realizaram uma série de testes no software e no hardware das urnas de votação. Houve também um minucioso escrutínio da plataforma de apuração e do respaldo e transmissão de resultados. Além disso, testes de engenharia foram realizados no dia 26 de junho para certificar que a informação fosse transmitida e totalizada de forma certa.

Uma simulação de votação nacional foi realizada no dia 17 de julho de 2004 para satisfazer o pré-requisito formal do CNE e o Consórcio SBC. Este teste foi realizado com público presente em alguns centros de votação, não somente para familiarizar aos votantes com a nova tecnologia, mas também para realizar testes sob as mesmas condições que aconteceriam no dia dos comícios.

O sistema funcionou a perfeição e o teste teve 100% de sucesso. 
Uma auditoria previa foi realizada 72 horas antes da eleição, a fim de avaliar o funcionamento técnico e logístico do sistema. A meta colocada era garantir que a tecnologia da Smartmatic funcionasse em cada zona do país, corrigir qualquer pormenor de último minuto que tivesse sido ignorado e determinar quais ações, no caso necessário, deviam ser realizadas visando arranjar os problemas suscitados.  

Por fim, uma auditoria seletiva foi feita depois do encerramento dos centros de votação para garantir que os resultados eletrônicos concordassem com os comprovantes de votação impressos colocados nas urnas. Todas essas avaliações foram feitas em presença de observadores internacionais, testemunhas do CNE e membros dos partidos políticos tanto da oposição quanto do pro-governo.