Search

Smartmatic

Referendo para a emenda constitucional Venezuela 2009: Auditorias

A fim de testar o perfeito funcionamento do sistema eleitoral, o CNE junto com a Smartmatic, observadores internacionais e representantes de diferentes movimentos políticos, realizaram vários testes. O software e o hardware foram revisados, junto com a coleta de dados e sua transmissão.

Teste de engenharia (25 de janeiro)
Todas as partes validaram a infraestrutura tecnológica que permitiria a transmissão dos dados: linhas de telefonia fixa, móveis e de satélite. O CNE, Smartmatic, CANTV, CADAFE, oficiais das CEOFAB e unidades educacionais no país, em um esforço conjunto, revisaram que a plataforma de transmissão tecnológica fosse 100% efetiva. 

Auditoria do software de votação (8-12 janeiro)
Técnicos dos partidos políticos e o CNE avaliaram a programação das urnas.  Representantes da Smartmatic demonstraram o funcionamento do software das urnas em cada uma das suas funções (abertura, votação, encerramento, transmissão, etc.). 

Auditoria do hardware (20-30 janeiro)
Técnicos dos partidos políticos e do CNE avaliaram cuidadosamente o hardware das urnas para revisar cada um dos componentes físicos, tais como as placas mãe, os cartões de rede e as membranas e telas sensíveis ao toque. 

Auditoria de encerramento (15 fevereiro)
No final do processo eleitoral, por volta de 54% das urnas que continham os comprovantes de votação foram abertas.  Isto foi feito para contrastar os resultados com aqueles das atas de votação impressas e transmitidas.